terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

60 ANOS DE RPDC: ESTUDAR A EXPERIÊNCIA NORTE-COREANA PARA DEFENDER A PAZ NA PENÍNSULA

Para comemorarmos o aniversário de 60 anos de fundação da República Popular e Democrática da Coréia proponho aqui o Estudo das idéias Juche e Songun, formuladas e desenvolvidas pelo PTC (Partido do Trabalho da Coréia) com Kim Il Sung, e Kim Jong-Il à frente. Creio que o estudo da teoria formulada pelos dirigentes da República Popular e Democrática da Coréia é extremamente importante, pois só assim poderemos compreender a luta e o processo de reunificação das Coréias que é algo fundamental para a paz na península. Infelizmente tal empreendimento não é fácil e não depende só da boa vontade de meia-dúzia de políticos, é algo que requer uma ampla mobilização popular, tanto na parte Norte como na parte Sul.

A idéia Juche, nada mais é, do que o desenvolvimento do marxismo-leninismo naquele país, fruto do pensamento do grande estadista e revolucionário Kim Il Sung, líder máximo da luta antiimperialista no país e fundador da República Democrática e Popular da Coréia. Portanto, é bom que não estudemos a teoria “jucheana” da mesma maneira como um pastor estuda a Bíblia. Na idéia Juche existem elementos que possuem muitas particularidades da própria cultura coreana, suas tradições e filosofias milenares. Alguns acharão polêmico o fato de os coreanos considerarem o Juche uma teoria superior ao próprio marxismo-leninismo, porém sem negarem às importantes contribuições teóricas do marxismo-leninismo. Até hoje as fotos de Marx e Lênin estão na entrada da sede do PTC. O nacionalismo é outra questão bem presente nas formulações jucheanas, algo que eles consideram parta integrante do internacionalismo. Para eles não existe internacionalismo sem nacionalismo e vice-versa. Mao Tsé-tung também deu importantes contribuições sobre isso.

Estudar as obras de Marx, Engels, Lenin, Kim Il Sung e Kim Jong-Il é extremamente necessário, pois só assim vamos poder compreender o que se passa atualmente no país, que vive sob constante vigilância do imperialismo e que luta, mesmo sob condições adversas, pelo triunfo da causa socialista.

Gabriel Martinez

Nenhum comentário:

Postar um comentário