sábado, 7 de fevereiro de 2009

O PAPEL DA CIÊNCIA NA EMANCIPAÇÃO DA HUMANIDADE

Desde a queda da URSS o movimento revolucionário entrou em crise, vários partidos importantes (como o PCI e o PCB/PPS) abandonaram os ideais revolucionários. A vitória do capitalismo sobre a primeira experiência de uma nação dirigida pelos trabalhadores colocou-os na defensiva. Essa derrota forçou os revolucionários a repensarem sua atuação e a fazerem uma análise mais profunda sobre a primeira era das experiências socialistas.

Hoje, no fim da primeira década do século XXI (Quase 20 anos desde a queda do socialismo soviético) seria um erro dizer que ainda estamos na mesma forma defensiva quanto estávamos na década de 90, Fukuyama, que proclamou o "fim da história" já fez sua autocrítica, com a crise mundial o neoliberalismo demonstrou sua ineficácia, várias organizações socialistas revolucionárias (ainda que não se declarem marxistas) ganham força pelo mundo, algumas obtiveram até o poder político em algumas nações na América Latina (como na Venezuela e na Nicarágua), outras "velhas de guerra" da primeira era das revoluções socialistas (como Cuba e China) dão fortes exemplos da superioridade do socialismo sobre o capitalismo, além claro, da subida dos comunista ao poder no Nepal, através de um partido marxista-leninista, ligado ao movimento maoísta internacional. A grande prova de um momento mais propício para a organização e a propaganda revolucionária é a drástica diminuição da resistência que o socialismo tem encontrado entre a população. Porém, seria outro erro gravíssimo acharmos que tudo isso é sinal de uma ofensiva, ainda temos que superar muitos erros e insuficiências, desenvolver a teoria socialista é um passo fundamental, colocar o socialismo científico no século XXI é armar os trabalhadores do mundo inteiro para derrubarem o capitalismo neste século, ou colocamos século XXI na lápide do capitalismo ou toda a humanidade vai para cova.

Superar os dogmas é sempre uma questão polêmica, de um lado você tem pessoas que pensam mais como fanáticos religiosos do que como socialistas científicos, de outro, você tem oportunistas doidos para terem uma chance de mostrar sua verdadeira face e substituir o programa revolucionário pelo revisionismo pequeno-burguês. Ser comunista é arriscado, isso não pode ser desculpa para fugir da luta.

Ampliar as áreas de estudos do materialismo dialético é um passo importante, temos grandes acúmulos em áreas como economia, filosofia ou história, porém, não basta termos apenas um programa de superação da sociedade que se baseiam neste tripé (Marx e Engels foram muito além destas áreas), temos que ser técnicamente superiores à burguesia em tudo! Um bom exemplo é a própria superação do feudalismo pelo capitalismo, além de um programa mais avançado, os iluministas deram grandes contribuições para o desenvolvimento da sociedade em todas as ciências.

A produção do conhecimento não é algo abstrato, além das classes, é algo que serve à interesses, enquanto a burguesia monopolizar o conhecimento científico irá investir no que lhe dará lucro ou facilitará sua dominação (um bom exemplo são so projetos de carro movidos à vapor que não conseguem financiamento). Devemos nos aprofundar em outras ciências e demonstrar ao mundo quem é capaz de causar o desenvolvimento necessário.

Este não é um problema de hoje, todos os países socialistas tiveram problemas quanto à falta de pessoas em diversas áreas do conhecimento científico, custando-lhes muito caro para formar ou importar quadros com o conhecimento necessário.

Einstein, um dos grandes gênios do século XX, era um socialista declarado, pouco se divulga na mídia burguesa seus ideais emancipatórios (o artigo "POR QUÊ O SOCIALISMO?" pode ser acessado em várias línguas no site www.marxists.org) ou o papel que as descobertas darwinistas sobre a evolução tiveram na derrocada das supostas teorias científicas que defendiam a escravidão e a "superioridade de raças" entre os humanos.

São inúmeros os textos de Marx e Engels que falam de assuntos relacionados à outras áreas da ciência (além das principais abordadas por estes: economia, história e filosofia), como a biologia, a química e etc. Vejamos alguns exemplos:

*Marx - Capital e tecnologia - (1863)

"Deste modo, os processos produtivos se apresentam pela primeira vez como problemas práticos, que só se podem resolver cientificamente. A experiência e a observação (e as necessidades do processo produtivo) alcançam assim pela primeira vez um nível que permite e torna indispensável o emprego da ciência."

*Engels - Sobre o papel do trabalho na transformação do macaco em homem (1876)

"Há muitas centenas de milhares de anos, numa época, ainda não estabelecida em definitivo, daquele período do desenvolvimento da Terra que os geólogos denominam terciário, provavelmente em fins desse período, vivia em algum lugar da zona tropical — talvez em um extenso continente hoje desaparecido nas profundezas do Oceano Indico — uma raça de macacos antropomorfos extraordinariamente desenvolvida. Darwin nos deu uma descrição aproximada desses nossos an-tepassados. Eram totalmente cobertos de pelo, tinham barba, orelhas pontiagudas, viviam nas árvores e formavam manadas."

*Engels - Introdução à dialética da natureza (1876)

"Não se pode falar de compostos de elementos químicos nem sequer à temperatura que tem atualmente o Sol; observações posteriores sobre o Sol demonstraram-nos até que ponto o calor se transforma em eletricidade ou em magnetismo; já se acha quase provado que os movimentos mecânicos que se operam no Sol são devidos exclusivamente ao conflito entre o calor e a gravidade."

*Engels - Discurso no funeral de Karl Marx (1883)
"Mas em cada área isolada que Marx conduzia pesquisa, e estas pesquisas eram feitas em muitas áreas, nunca superficialmente, em cada área, inclusive na matemática, ele fez descobertas singulares."
"Tal era o homem de ciência. Mas isso não era nem de perto a metade do homem. A ciência era para Marx um impulso histórico, uma força revolucionária. "



Precisamos de muitos economistas e muitos historiadores, precisamos aprender e desenvolver muitas coisas na economia e na história, mas também precisamos formar químicos, físicos, biólogos, psiquiatras e etc...Imaginem o quanto a biologia e a psicologia podem oferecer em matéria de estudos quanto ao comportamento humano, a formação da consciência, os males do capitalismo...Mas o esforço deve ser coletivo, não precisa estar formado numa área para desenvolver sobre esta, sejamos ousados.

Com o desenvolvimento histórico, hoje, é muito mais diícil para alguém acumular conhecimento em diversas áreas, sabemos disso. A especialização já é algo normal, porém somos milhões pelo mundo! Não precisamos falar sempre da mesma coisa!

Este será o objetivo deste blog, apresentaremos diversas análises feitas sob o materialismo dialético em várias áreas, se você quiser contribuir é só deixar o e-mail num comentário.

Pela revolução, pela ciência, pelo socialismo!


Escrito por Diego Grossi em fevereiro de 2009

Um comentário:

AF STURT disse...

sugiro que vc avise seus parceiros que o seu blog oficial tem novo endereço...
saudações socialistas...

Postar um comentário